Ônibus Flecha Alvi-Azul levou o E. C. Taubaté às vitorias

ONIBUS TAUBATE APARECIDA LEGENDADO1968 cópia

Nos anos 60, o E. C. Taubaté possuía um ônibus que transportava a delegação taubateana aos mais distantes estádio de futebol.

Alguns dirigentes e simpatizantes do Taubaté tinham poltronas cativas, dentre eles, Osvaldo Abirached, Valdemar Marcon que era o motorista, Moreirinha, Hodges Danelli e outros mais.

Quando presidente do Clube, buscando reduzir despesas de viagem, Osvaldo Abirached resolveu adquirir um ônibus, Mercedez Bens monobloco.

A opção que foi encontrada dentro do orçamento existente, foi um veículo que não possuía condições de viagem, necessitando de manutenção geral, mecânica,  funilaria, elétrica, tapeçaria e pintura.  Foi então que,  contando com a ajuda de João Bento Vaz de Campos, seu irmão Haroldo, pessoas influentes junto a  empresa Rodoviário Atlântico e,  do simpatizante pelo E. C. Taubaté, Amadeu Matera, o ônibus foi levado até a oficina da ABC Transportes de propriedade de Matera e lá recebeu a manutenção necessária, saindo inclusive com o motor retificado. A ABC Transportes  localizava-se as margens da rodovia Presidente Dutra, na entrada principal da cidade.

Devidamente reformado e com motor retificado, o ônibus seguiu para São Paulo onde recebeu pintura nas cores azul e branca e o logo do time nas laterais.

Trê em frente ao onibus ientificada1 cópia

O motorista

O primeiro motorista do ônibus foi o senhor Mauro. Depois Valdemar Marcon hoje com 85 anos. Marcon que foi motorista da empresa Leite Paulista, atual Leite Vigor, também dirigiu uma Kombi de propriedade do E. C. Taubaté.

Buscando na memória Marcon afirmou que a viagem mais loga feito com o ônibus, foi em uma excursão ao norte do Paraná em 1967.

Apelido Flexa Alvi-Azul

O apelido flecha Alvi-Azul como era conhecido o ônibus, foi criado pelo torcedor e diretor Hodges Danelli que relembra. “ A sede do E. C. Taubaté ficava na Rua Duque de Caxias. Ao lado existia o Sete Belo, a padaria Suíça Vitória e a Imobiliária Danelli. Eu tinha 17 anos e trabalhava na imobiliária e sempre estava na sede do clube. Por convite do seu Morerinha, assumi a função de diretor bibliotecário”, e lembra que, “na sede do clube tinha um armário com duas portas e meia duzia de livros”. 

Continuando Hodges Danelli comentou que: a convite do seu Moreirinha passei a viajar com a equipe por vários lugares. Me lembro que o ônibus saída da sede com três pessoas, o Marcon dirigindo, o seu Moreirinha e eu. Íamos até Roseira buscar o Gardel (ex- jogador do Taubaté) e retornava pra a sede onde os demais atletas entravam no ônibus para iniciar a viagem” 

Abaixo algumas fotos do ônibus que acompanhou por muitos anos o E. C. Taubaté em suas jornadas. (fotos: acervo pessoal de Moacir dos Santos)

ONIBUS EM FRENTE AO HOTEL identificado

 

IMG_0598

3 comentários sobre “Ônibus Flecha Alvi-Azul levou o E. C. Taubaté às vitorias

  1. Na qualidade de Taubateano criador do Primeiro Clube do Ônibus Antigo Brasileiro, na cidade de São Paulo, em 2005, entidade que busca a preservação da memória dos transportes sinto-me duplamente feliz por seu registro cumprimentando-o com os mais intensos aplausos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s