O dia em que Pelé teve gol anulado contra o E.C. Taubaté

QUARENTENA HISTÓRICA

Folhando o jornal A Gazeta Esportiva de setembro de 1958, deparei com uma reportagem sobre o jogo realizado no Estádio Urbano Caldeira – Vila Belmiro, quando o Santos FC de Pelé recebeu o E. C. Taubaté de Zé Américo e Ivan.

856185b8-6541-46a2-939d-cf85087d65c1

Temporada essa de 1958  em que o Santos conquistou o titulo Paulista com uma brilhante campanha. Em 38 jogos, não perdeu nenhum clássico e conheceu apenas três derrotas no interior e uma delas para o E. C. Taubaté no Campo do Bosque (as outras duas, para o Noroeste e Ferroviária).

Seu ataque marcou 143 gols, média de 3,76 gols por jogo. Aplicou sonoras goleadas como 10 a 0 no Nacional, 9 a 1 no Comercial, 8 a 1 no Guarani e no Ypiranga, 7 a 1 no Juventus e no Guarani, 6 a 1 no Corinthians, com Pelé ainda chutando um pênalti na trave.

Após 17 rodadas do Campeonato Paulista, o temido por todos, o  Santos era o líder invicto com penas 5 pontos perdidos. O E. C. Taubaté com uma campanha média ocupava a 9ª colocação com 17 pontos perdidos.

O E. C. Taubaté que depois do acesso ao Campeonato Principal havia jogado com o Santos FC em seis oportunidades. Apesar de não ter vencido em nenhuma delas, não havia sofrido goleada vergonhosa, apenas um 4 a 0. Mas naquele momento, o Santos assustava,  realizava campanha assombrosa, era um adversário indigesto.

14.08.1955 –  EC Taubaté 1×2 Santos FC – Local: Campo do Bosque – Gols: 1º Tempo – Benedito (T) aos 16’; 2º Tempo – Álvaro (S) aos 20’, Vasconcelos (S) aos 33’

15.01.1956 – Santos FC 2×1 EC Taubaté – Local: Urbano Caldeira – Vila Belmiro – Gols: 1º Tempo – Álvaro (S) aos 5’; 2º Tempo – Berto (T) aos 9’, Pepe (S) aos 20’

15.08.1956 – Santos FC 2×0 EC Taubaté – Local: Urbano Caldeira – Vila Belmiro – Gols: 2º Tempo – Zito (S) aos 33’, Tite (S) aos 39’

01.11.1956 – EC Taubaté 0x3 Santos FC – Local: Campo do Bosque – Gols: 2º Tempo – Vasconcelos (S) aos 8’, Alfredinho (S) aos 21’, Zito (S) aos 34’

05.12.1956 – Santos FC 4×0 EC Taubaté – Local: Urbano Caldeira – Vila Belmiro – Gols: 1º Tempo – Del Vecchio (S) aos 10’; Pepe (S) aos 12’, Pagão (S); 2º Tempo – Pepe (S) aos 9’

25.08.1957 – Santos FC 3×1 EC Taubaté – Local: Urbano Caldeira – Vila Belmiro – Gols: 1º Tempo – Zito (S) aos 8’, Ivan (T) – contra – aos 14’; 2º Tempo – Gato (T) aos 10’, Pagão (S) aos 37’

Campeonato Paulista 17ª Rodada – Santos FC X E. C. Taubaté

Nesse jogo realizado em setembro de 1958, os taubateanos novamente na Vila Belmiro. O Peixe, além da campanha espetacular, contava com o endiabrado Pelé que, naquele ano, havia estreado em uma  Copa do Mundo, onde o Brasil conquistou seu primeiro título mundial.

Nos gramados da Suécia Pelé já havia revelado ao mundo que era um atleta diferente, fora do gráfico, um menino de futebol mágico que quebrava qualquer prognóstico.

Isso veio ser comprovado já no Campeonato Paulista do mesmo ano,  onde Pelé atingiu a assustadora marca de 58 gols, recorde de artilharia que permanece até hoje na história dos Campeonatos Paulistas.

O técnico Aymoré Moreira, sabedor do perigo que seu time corria em Santos, montou um esquema tático de retranca para tentar parar aquele ataque fantástico.

ea2f7d3e-7247-4367-8690-6c42f7755c51

Zé Américo protege a bola para a defesa de Rossi, enquanto Pelé tenta chegar no lance

Mesmo com a marcação serrada, o Santos marcou 3 gols e  ainda teve um gol de Pelé, anulado, que segundo a imprensa , gol legítimo.

Mesmo trazendo três gols na bagagem o Taubaté saiu no lucro, dada as inúmeras oportunidades de gols criadas pelo ataque do Santos, que só não foram concretizadas em gols, graças a postura tática defensiva do time, a noite de gala do goleiro Rossi, a disposição dos taubateanos, além do gol legitimo Pelé, anulado pelo árbitro argentino Juan Brozzi.

dff1fe44-208d-439d-8166-e65ba73bc83b

Primeiro gol do Santos – Eis a cena final do primeiro gol do Santos, na noite de ontem, sobre o Taubaté, no gramado da Vila Belmiro. O tiro de Urubatão não foi detido pelo goleiro Rossi. A pelota vai passando, sob as vistas de Pelé, Pagão e Ananias. É A LEGENDA QUE ESTÁ NA FOTO QUAL TRANSCREVEMOS

Quando o placar já apontava 3 a 0, aproveitando um cruzamento, Pelé disputa o lance no alto com o goleiro Rossi, e toca de cabeça para o gol. O árbitro entendendo que houve falta no lance, anula quele que seria o segundo gol de Pelé no jogo.

Mas naquele momento esse gol parecia não interessar muito a Pelé. Após o jogo, o repórter do jornal A Gazeta Esportiva foi até o vestiário santista e entrevistou Pelé sobre o gol anulado. Como a leitura da reportagem da foto do jornal apresenta dificuldade na leitura, transcrevemos abaixo, exatamente o texto publicado

Santos, 5 (Dep. A GAZETA ESPORTIVA) – Ontem após o término do encontro do Santos F. C. com o E. C. Taubaté a nossa reportagem esteve nos vestiários do alvi-negro santista, com o objetivo de esclarecer o lance do tento de Pelé, e que seria o de numero 4 para o Santos F. C., anulado pelo sr. Juan Brozzi. Esclareceu Pelé que não se apoiou em nenhum defensor do Taubaté e que muito menos praticou falta, pois na corrida em que vinha, subiu o bastante para cabecear a bola, sem precisar cometer falta. Estranhou a anulação do tento mas, como ficou atordoado com o choque da batida que deu ao cair no chão, sem equilíbrio, não solicitou esclarecimentos aos seus colegas. A verdade é que tem convicção de que não cometeu falta. Anulou assim o sr. Juan Brozzi um tento de elevadíssima feitura técnica, resultado de uma preparação do próprio Pelé e Pagão, cuja a finalização teve qualquer coisa de extraordinário”.

4b6233a7-307f-414c-8aaf-87760ef1ea65

FICHA TÉCNICA DESSE JOGO

17ª Rodada – Data: 04.09.1958 – Local: Urbano Caldeira – Vila Belmiro

Santos FC 3×0 EC Taubaté

Público:  – Renda: Cr$ 233.725,00

Santos FC: Manga; Dalmo, Getúlio e Feijó; Zito e Urubatão; Dorval, Álvaro, Pagão, Pelé e Pepe – Técnico: Lula

EC Taubaté: Rossi; Rubens e Ananias; Orlando Maia, Zé Américo e Ivan; Zé Carlos, Mário, Tek, Gato e Evaldo – Técnico: Aymoré Moreira

Árbitro: Juan Brozzi (Argentina)

Árbitros auxiliares: Américo Zaude e Romeu Nozela Filho

Gols: 1º Tempo – Urubatão (S) aos 9’, Pelé (T) aos 44’; 2º Tempo – Pepe (S) aos 8’

Pelé

Pelé consegue girar e escapar da marcação de Zé Américo

REGISTRO

Esse foi o primeiro jogo em que o Pelé enfrentou o E. C. Taubaté.

Pelé já havia enfrentado o Burro da Central em um jogo do Torneio Inicio de 1957, mas não é considerado partida oficial visto que, são dois tempos de 15 minutos e em caso de empate era considerado vencedor aquele que tivesse maior numero de escanteios a seu favor e persistindo o empate, decisão em cobranças de penalidades.

Isso ocorreu em 04.06.1957 no estádio Paulo Machado de Carvalho – Pacaembu em São Paulo – SP

Ao final, Santos FC 0x0 EC Taubaté – (1×0 nos pênaltis)

Ambos tinham o mesmo numero de escanteios e nas cobranças de pênaltis o Santos venceu com Pepe convertendo e Ivan perdeu a cobrança

Santos FC: Laércio, Hélvio e Ivan; Fioti, Brauner e Urubatão; Dorval, Álvaro, Pelé, Jair e Pepe – Técnico: Lula

EC Taubaté: Bonelli, Orlando Maia e Rubens; Ivan, Celso e Porunga; Alcino, Tek, Augusto, Mário e Evaldo – Técnico: Denoni Pereira Alves

 

Reprodução das fotos de Carlos Provenzano- Jornal A Gazeta Esportiva

Um comentário sobre “O dia em que Pelé teve gol anulado contra o E.C. Taubaté

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s