HOMEM MONTANHA – CONHEÇA A HISTÓRIA DESSE LUTADOR DE TELECATCH

Ronaldo Aparecido Gonçalves, nascido em 5 de março de 1964, em São Caetano do Sul. Filho de Valdemar Aparecido Gonçalves   Antônia  S. Gonçalves, Rogério Aparecido Gonçalves, foi criado no bairro Vila Califórnia, São Caetano do Sul – SP.

Com 12 anos, Ronaldo perdeu o pai e passou a ser um garoto revoltado, briguento. No bairro tinha uma senhora de nome Rosa, que era namorada do lutador Aquiles “o Matador”.

161d49fc-12e2-41a1-a88b-9b670b770f3c

Mas isso é ele mesmo que conta com detalhes: “A Rosa era namorada do Aquiles e em uma das andanças do Aquiles no bairro, ele me viu brigando e achou minha evolução muito agressiva. E por ser só um menino, beirando meus 13 anos de idade ele me convidou para que fosso até a academia, com o intuito de me disciplinar, me educar. Eu topei combinamos  e, me lembro como hoje, ele me pegou em uma  segunda-feira, por volta das seis da tarde e fomos para a academia Nacional que pertencia ao lutador Hércules, campeão brasileiro, que ficava na avenida Alcântara Machado. Ao chegar, pra minha surpresa os lutadores de nomes estavam lá, o Tigre Paraguai, Raspudin, Mister Argentina, Fantomas, Hércules, Gran Caruso, Barba Rocha, Alemão Volp e outros e claro, o Aquiles o matador que havia me levado. Eu me apaixonei por aquele esporte, fui muito bem recebido por  todos que eram homens de 35, 40 anos. Frequentando diariamente a academia, passei a conhecer quem era  o Fantomas, a Múmia, isso em maio de 1977. E já no primeiro dia, fui convidado a participar como ajudante da equipe Reis do Ringue, que pertencia ao lutador e ídolo Ted Boy Marino, ao Mister Argentina ao juiz Valdemar  Santini  e  Aquiles o matador.  Na sexta-feira seguinte já fui viajar com eles, meu trabalho era carregara malas, limpar as sapatilhas,  arrumar roupas nos cabines para cada um vestir antes das lutas e assim foi meu inicio”, contou o Homem Montanha.

De ajudante passou a treinar também as segundas e sextas-feiras, pela manhã e a tarde frequentava a escola.

“Passei a treinar com vontade e como era alto e obeso, eu com 14 anos de idade aparentava um rapagão de 18, 19 anos, beirando meus 110, 120 quilos. E assim começou minha trajetória, passei a lutar e me tornei o lutador “mascarado”. Tinha que lutar com máscara porque, por ser menor de idade não podia lutar sem máscara. Todos nós éramos federados pela Federação Paulista de Pugilismo que ficava na Praça das Bandeiras e até aos 18 anos fiquei ali fazendo esse personagem o mascarado”.

capa

E como surgiu o apelido Homem Montanha?

Existia um lutador conhecido como Homem Montanha,  um argentino de nome José Anibal Samel, uma pessoa magnífica. Ele já não lutava mais devido a várias lesões que sofrerá e aí ele me falou, garoto, como você completou 18 anos e poderá lutar sem mascara, você vai herdar o meu nome, você será o novo Homem Montanha, o Homem Montanha brasileiro, até porque você tem muita característica minha, característica física, altura, barba, você e muito semelhante a mim. E veja, eu com 18 anos já estava beirando 150 quilos que era o peso dele. Como a gente era alto, eu tinha 1,92m ele 1,90m, não aparecia aquela obesidade, o peso era bem distribuído, costas larga, peito largo, então o abdômen quase não tinha saliência, nós éramos muito fortes. E assim fiquei sempre nos Reis do Ringue. Em 1986, a gente foi contratado pela equipe Gigantes do Ringue da TV Record pelo empresário Michel Sedan. Foi aíque minha carreira deu um Up legal, meu nome cresceu muito, até pelo personagem que fazia. Nas lutas, eu usava um limão, e o limão eram um recurso que as pessoas não gostavam que eu usasse, achavam que era malandragem. Mas usava porque o personagem tinha que incorporar, crescer, e foi uma forma que descobri para engrandecer mais o meu nome e foi muito legal me deu todo esse nome” comentou o Homem Montanha agora brasileiro.

QUATRO IDOLOS

 

Parece que as brigas de ruas acabaram o esporte te corrigiu nesse aspecto?

Sempre fui muito bem administrado e policiado pelos lutadores da velha guarda. Você pode ter certeza que nunca viu ou ouviu qualquer matéria em qualquer lugar denigrindo a imagem de um lutador de telecatch ou de luta livre, porque a classe sempre foi muito disciplinada. Não que a gente fosse santo, não era santo não, mas sabíamos o que fazer, onde fazer e que hora fazer, pra gente poder viver uma vida como qualquer cidadão na hora de laser e diversão”.

Ronaldo, o Homem Montanha, permaneceu na empresa Gigantes do Ringue até 1990, em 1991 passou a ser empresário com o apoio do Aquiles e Ted Boy Marinho. Passou a administrara a empresa Reis do Ringue, responsável por uma equipe de lutadores dentre eles, Índio Comanche, Diabo Louro, Bob Léo, Diamante Negro, Igor, Bob Junior, Raspudin ( filho do Rapudim velho) o próprio Mister Argentina que, já com 60 anos ainda lutava.

Com a administração do Ronaldo, essa equipe percorreu o estado de São Paulo em grandes apresentações por mais de 420 cidades. Também levou o espetáculo para os estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, conquistando amizades e fazendo muito amigos com o jeito humilde e simpático desse grande homem na concepção da palavra.

Até o ano de 2000, Ronaldo permaneceu administrando essa equipe de astro e ainda lutando como Homem Montanha.

93778545-76a8-4757-94de-e0e3aae78c8a

Encerrando a carreira

Em 2002, com 230 quilos, na cidade de Pedreiras, região de Campinas, quando se apresentava no ringue, o Homem Montanha teve uma queda de pressão, passou mal, por sorte no local haviam socorristas que o atenderam imediatamente. Foi por essa ocorrência que Ronaldo sentiu não ter mais condições para subir ao ringue para luta encerrando sua carreira em 7 de novembro de 2002, permanecendo somente como empresário e administrador da equipe e formando novos lutadores.

 Em 2002, após desenvolver projeto social voltado a crianças e jovens no combate à droga e o consumo de bebidas alcoólica. Em 2005 trouxe o projeto pra Taubaté aonde veio residir, implantando o projeto em 2006, contando com parceria da Prefeitura Municipal, no Centro Comunitário do Jardim Mourisco onde permaneceu até 2012.

PEDTOVAL

Com o fim da parceria com o poder público em 2012, Ronaldo entendeu que o projeto que havia recuperado mais de 80 jovens, não poderia parar e  mantém, até os dias de hoje as atividades no mesmo local e claro enfrentando dificuldades financeiras.

Perguntado pelo blog se ainda tem algum sonho, respondeu:

“O futuro a Deus pertence, mas meu sonho é conseguir uma fonte de renda, maior apoio para auxiliar o projeto, dando mais condição para que as coisas aconteçam até com mais vontade, porque sem recurso a gente acaba desanimando”.

O que lhe trouxe para Taubaté?

“Taubaté é uma cidade que venho lutar praticamente 35 anos. Eu vinha e acompanhava o circo Marissol. Eu vi muitos  nascerem aqui. Vila Aparecida. Jardim Mourisco, Guirlandaria, Três Marias, Cidade de Deus, Quiririm, Cecap todos esses bairros o cirquinho armava, e desde aquela época eu formei grandes amizades aqui. Quando me aposentei, sentei com a minha esposa e disse, Branca, eu quero ir embora para Taubaté, eu quero devolver ao taubateano em troca de tudo aquilo que eles me deram.  O taubateano pagava ingresso pra me assistir, me deu dinheiro. Eu não tenho condições de devolver o dinheiro o que eles me proporcionaram, mas vou desenvolver em projeto social, arrecadar alimentos, levando meu espetáculo que eles tanto gostam e, ao invés de cobrara ingressos, vou arrecadar alimentos para obras sociais. E assim tem sido, chegamos a 50 toneladas de alimentos arrecadados nesses 15 anos, que ajudou dezenas de entidades, casa de recuperação, casas de idosos, entidade que cuida de crianças, de senhoras, e pra mim isso foi muito importante ter feito esse trabalho com carinho ao povo taubateano.

Então você vê a continuidade desse trabalho?

Sim, quero devolver muito mais. Quando eu encontro um jovem que passou na minha mão, sub-carregado de drogas e hoje é um cidadão, pai de família, casado, trabalhando, formado, isso não tem dinheiro que pague. Era isso que queria, é isso que consegui e quero dar muito mais ainda para o povo taubateano. Quero deixar um legando muito grande para esse novo sonho que, se Deus quiser vou alcançar. Grande desejo de deixar um grande legado para o futuro, geração de meus netos que são todos taubateano,  e ter orgulho de saber que foi o vovô que construiu, realizou. Isso que eu quero deixar para o povo taubateano. Um legado, o meu nome e minha história “ finalizou o Homem Montanha.

4092e8fd-6052-4e25-affa-1b221b043ef2

Ainda em atividade REIS DO RINGUE – LUTA LIVRE SHOW – HOMEM MONTANHA

Atualmente, além do trabalho social Ronaldo mantem uma equipe de exibição de lutas livres que acontecem duas vezes por mês sempre nos segundos e quartos sábados de cada mês em várias cidades do Vale do Paraíba, sempre recebendo em troca alimentos para doações à obras sociais nos municípios onde é realizado o show.

Mas como todo o trabalho, existem despesas fixas ( água, luz etc.) que exige uma renda mensal e para cobrir essas despesas, os Reis do Ringue sempre lançam campanhas como atualmente com a venda de camisetas.

aQUILES

Aquiles “O Matador”, hoje com 83 anos, vestindo a camisa da campanha.

Se você quiser auxiliar esse projeto, entre em contato com o Homem Montanha pelo facebook na pagina Ronaldo Gonçalves.

logo minclean blog

4 comentários sobre “HOMEM MONTANHA – CONHEÇA A HISTÓRIA DESSE LUTADOR DE TELECATCH

  1. Li toda a sua história… um grande homem das lutas. Parabéns pelas suas iniciativas de recuperar pessoas para o bem… eu lutei no RS de 1965 até 1970, depois lutei na Bolívia, Peru, por mais de seis meses e um mês na cidade do México onde fiz um curso de Luta Olímpica.. Pare com as lutas cênicas em 1971 para me dedicar e competir na Luta Olímpica e Judô… até 75 anos, depois passei para corridas de rua e hoje próximo a completar 77 anos, faço bicicleta e no verão natação…Um grande abraço de SCARAMOUCHE

    Curtir

  2. Meu pai se chamava Jacob…e na decada de 1980 conviveu muito com o homem montanha…minha mãe D. Nadir ficou muito feliz em saber que o Ronaldo está bem.
    Me chama Lúbia e tenho muitas lembranças do Gingantes do Ring aqui no Atlético Vila Alpina …onde eu e minha família trabalhamos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s