1982 E. C. Taubaté de Manguito, Picolé, Carlos Alberto e Rui Rei

Para disputar o campeonato paulista da primeira divisão (atual A1) de 1982, o E. C. Taubaté montou uma equipe para colocar inveja em muitos times tradicionais do principal campeonato do país.

No difícil campeonato daquele ano, o E. C. Taubaté terminou na 11ª colocação, conquistando 11 vitórias, 12 empates e 15 derrotas. Foram 30 gols assinalados e 46 sofridos.

Nesse ao de 1982 o Taubaté venceu a SE Palmeiras 1×2 no Parque Antártica, gols de Carlo Alberto Garcia e Toninho Taino., empatou com o Santos FC 0x0 na Vila Belmiro, empatou em 1×1 com o SC Corinthians Paulista no Joaquinzão. O timão veio no Joaquinzão com a linha de frente formado por Sócrates, Zenon; Ataliba, Casagrande e Biro-Biro. O Burrão venceu o São José em duas oportunidades, no Joaquinzão e no Martins Pereira, 1 a 0.

A EQUIPE DIRIGIDA POR CLÁUDIO GARCIA

Começando pelo goleiro Vitor, consagrado no futebol nacional, com títulos defendendo o Cruzeiro-MG e Santos FC. Wagner era o outro goleiro. Miolo de zaga contando com Zarur, ex-Ponte Preta e Manguito vindo do CR Flamengo, além de Alfredo Mostarda Ari, e Luiz Carlos. Nas laterais tinha Mariano, Galba, Cleto. No meio campo, Élvio, Carlos Alberto Garcia, Picolé, Piorra, João Carlos, Raimundinho, Carlinhos, Nilton, Fabinho; Atacantes, Vilmar, Nei, Luiz Fernando, Hélio além dos artilheiros Rui Rei, Ronaldo, Toninho Taino. Eder Taino foi defender o Matsubara antes do inicio do campeonato Paulista.

Nessa temporada, antes do inicio do campeonato, que começou em julho, além de vários amistosos o E.C. Taubaté disputou o chamado Torneio Incentivo, que contou ainda com outros atletas que não estiveram no Paulista casos do goleiro Marcos, Adriano, Guina, Jorge, Humberto Ramos, Toninho Vanusa.

EQUIPE DA FOTO

VITOR

O goleiro era Vitor, vindo do Cruzeiro d Belo Horizonte. Vítor de Paula Oliveira Braga, vice-campeão do Campeonato Brasileiro de 1974, campeão das Libertadores em 76 defendendo o Cruzeiro. Depois jogou no Santos, conquistando o Paulista em 1978.

PAULINHO

O lateral Paulinho veio do América de São José do Rio Preto, em 1980, permanecendo por três temporada no Burrão. Paulinho que tinha na sombra o lateral Mariano, optou em jogar pelo E. C. Taubaté quando tinha proposta do Juventus.

MANGUITO

Os zagueiros, Manguito e Zarur. Manguito, veio do Flamengo onde defendeu o rubro-negro da Gávea de 1978 a 1980. Na Gávea, conquistou  três Campeonatos Cariocas, um Brasileiro e foi bicampeão do Troféu Ramón de Carranza. Depois, teve passagens pelo futebol árabe, jogando pelo Al-Nasr, e ainda passou pelo Vitória, da Bahia. Zarur, revelado na base da Ponte Preta onde jogou.

CLETO

O lateral esquerdo era Cleto que dispensa comentários. Jogando pelo futebol amador em sua cidade natal, onde defendia o no Nhandeara Esporte Clube, foi descoberto por Wilson Francisco Alves, o Capão que o levou para o América de Rio Preto onde ganhou a posição de titular em 1975. Em 78 veio emprestado para o E. C. Taubaté, ano seguinte conquistou o titulo da Divisão Intermediária. Ganhou a simpatia da torcida taubaeana onde atuou por cinco temporadas.

ELVIO

O volante era nada mais nada menos que Elvio do Tricolor paulista. Elvio, Toinzinho e Elói era a formação do meio de campo, da Inter de Limeira que em 1980 fez boa campanha e Elvio foi convocado para defender a Seleção Paulista comandada pelo técnico do São Paulo, Carlos Alberto Silva. Na Seleção formou o meio campo com Sócrates e Pita no amistoso contra a União Soviética. A partida terminou empatada por 2 a 2. O Pita diz até hoje que o gol mais bonito de sua carreira aconteceu naquele jogo. O outro gol da seleção paulista foi marcado pelo Edmar, que defendia o E. C. Taubaté, começando sua brilhante carreira. Não teve duvidas, Carlos Alberto Silva, pediu a contratação de Elvio para defender o Tricolor do Morumbi.

CARLOS ALBERTO

meio-campista do São Paulo, Grêmio, Santa Cruz, Náutico, Colorado. Sua  carreira foi iniciada no Clube Recreativo Nitro-Química, uma agremiação localizada no distrito de São Miguel Paulista, na cidade de São Paulo. Bicampeão paulista nas edições de 1970 e 1971 defendendo o São Paulo.

PICOLÉ

Picolé, centroavante do Santos, do Bahia (onde jogou com Fito) e da Seleção Paulista de Novos. Picolé estreou com a camisa do E. C. Taubaté no Joaquinzão contra o Santos FC 0 a 0.

PIORRA

Outro jogador que fez parte desse elenco. Campeão pelo E. C. Taubaté em 1979 que caiu na graça da torcida. eu primeiro clube como jogador profissional foi o Villa Nova-MG, onde atuou de 1969 à1973.

RUI REI

Com passagens pela Seleção Mineira-1970, Seleção Goiana, Vila Nova-MG (1969 a 1973), Marilia-SP (1973), América-MG (1974), Atlético GO (1974/1976), Goiânia-GO (1977), Taubaté-SP (1978/1980 e 1983), E.C. Santo André (1981), Cruzeiro-SP (1982). Porra foi também campeão da Intermediária em 1981 pelo Santo André.

Rui Rei, ex-centroavante que entrou para a história do futebol naquela final entre Corinthians e Ponte Preta, no Morumbi, no dia 13 de outubro de 77. Na grande final do Paulistão, Ruy Rey foi expulso pelo árbitro Dulcídio Wanderley Boschilla logo no começo da partida. A expulsão foi cercada de polêmicas, principalmente após alguns dias, já que Ruy Rey desembarcou no Parque São Jorge como novo reforço do alvinegro para a temporada de 1978. Foi revelado por Dominguinhos, ex-atacante do Flamengo, na Usina de Talentos, na Comunidade da Cruzada de São Sebastião, no Rio, entre Ipanema e Leblon. Começou a carreira no Flamengo, em 1974. Mas foi na Ponte Preta, ao lado de Dicá, Lúcio, Marco Aurélio, Tuta, Oscar, Carlos, Jair Picerni e companhia, que ele fez sucesso.

TONINHO TAINO

Toninho Taino, vestiu pela primeira vez a camisa do E. C. Taubaté em 10 de agosto de 1975 em partida amistosa diante da Esportiva de Guaratinguetá, entrando no decorrer da partida, em substituição ao jogador Zumba. Coincidência ou não, seu pai o “velho” Taino, era o treinador da equipe e Amauri seu irmão também estava em campo na estreia.

Toninho Taino também foi campeão da Divisão Intermediária em 1979, título que marcou sua trajetória. Deixou o E. C. Taubaté para jogar no Bahia de Paulo Maracajá, defendeu ainda o Santo André, o São José. O meia atacante, defendeu o Burrão em nove temporadas, 1975/1976/1977/1978/1979/1980/1981/1982/1986,

O lateral Paulinho que sempre teve carinho pelo E. C. Taubaté, conversou com o blog moataubate.com. Ouça

ALGUMAS FOTOS INÉDITAS DE ATLETAS COM UNIFORME DO E.C. TAUBATÉ, REPRODUZIDAS DO JORNAL O VALEPARAIBANO

Chegada de alguns reforços para o Burrão. E vamos para os treinos.

Polêmica envolvendo Rui Rei na final dentre Corinthians e Ponte Preta, no Morumbi, no dia 13 de outubro de 77. ASSISTA:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s