Marcelo Martelotte assume o comando técnico do E.C. Taubaté

O técnico Marcelo Martelotte está de volta ao Joaquinzão. Ídolo do Esporte Clube Taubaté, o treinador assume o time para a sequencia da Série A2 do Campeonato Paulista, e já comandou o treino desta quinta-feira (4) com o elenco alviazul.

Cria das categorias de base do Burro da Central, como goleiro Martelotte foi campeão do Campeonato Paulista de Juniores pelo Taubaté e titular do time principal até ser negociado com o Bragantino, onde marcou história. Depois, voltou ao Alviazul em 2002 para fazer seus últimos jogos como profissional, já iniciando sua carreira como treinador. Nos últimos anos, dirigiu a equipe em 2018, 2019 e 2021, somando 51 jogos no comando do time principal. 

“Existe sempre essa ligação. Quando eu volto ao Taubaté não tenho dúvida que existe um sentimento de buscar alguma coisa que eu vi lá atrás quando moleque, o Taubaté jogar a primeira divisão. A gente tem visto a dificuldade que o clube passa nessas últimas décadas, então existe esse sonho, essa ideia e esse sentimento como torcedor também. Sabemos exatamente o que a gente precisa fazer no trabalho, no dia a dia, com esse elenco qualificado, para que a gente possa brigar novamente”, destacou o novo comandante.

Martelotte já trabalhou com diversos atletas do atual elenco, muitos no próprio Alviazul, e diz confiar no grupo montado para brigar pelo acesso para a elite. “Foi uma situação diferente das outras. Principalmente porque já tinha feito uma avaliação, analisando as contratações, que esse é um elenco muito forte, o mais forte que o Taubaté montou nos últimos anos. Vejo uma grande possibiliadade da gente alcançar um objetivo que a gente sempre sonhou, que estamos mais próximos agora, justamente pela qualidade desse grupo. É importante que a gente assuma essa posição de ser um dos principais times da divisão, justamente porque temos jogadores experientes, com passagens por grandes clubes, que vivem bom momento”, disse. “Lógico que falta encontrar o caminho das vitórias e essa responsabilidade que a gente precisa assumir. Jogadores, comissão, diretoria fazendo a parte dela… Então para mim foi uma motivação diferente, ano passado a gente assumiu em uma condição adversa, uma competição atípica, e esse ano a gente vislumbra uma situação completamente diferente”, completou o treinador.

(Foto: Caíque Toledo / EC Taubaté)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s